Investigação Proaction Lab

Atualizado: Fev 7

Este é um projeto procura estudar de que forma a informação no nosso cérebro está organizada, nomeadamente se está estruturada topograficamente, ou seja, como se de um mapa de tratasse, um mapa do cérebro.


O laboratório de Perceção e Reconhecimento de Objetos e Ações, mais conhecido como Proaction Lab, é um grupo de investigação da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação liderado pelo Professor Jorge Almeida. Foi fundado em 2013, com um restrito número de investigadores, e ao longo dos tempos foi crescendo consideravelmente. E 2019 conquistou uma subvenção do Conselho Europeu de Investigação (ERC), a entidade europeia que financia a investigação científica de excelência. Essa ideia, a que hoje chamamos de ContentMap, valeu 1.8 milhões de euros ao Professor Jorge Almeida e à Universidade de Coimbra, que viu a 9 de julho de 2018 conquistado o primeiro projeto ERC na área da Psicologia em Portugal.


Fez crescer a sua equipa com investigadores de vários pontos do planeta, com habilidades variadas (psicólogos, engenheiros, físicos, etc.)

Desde então, e graças a este financiamento, o Proaction Lab continuou cresceu. Fez crescer a sua equipa com investigadores de vários pontos do planeta, com habilidades variadas (psicólogos, engenheiros, físicos, etc.). Apostou na gestão e comunicação de ciência ao acrescentar à equipa dois elementos especializados nestas funções com o objetivo de alavancar novos projetos e comunicar a investigação para o exterior. Com a equipa a crescer, tornou-se imperativo conseguir um novo espaço e no dia 25 de junho de 2019, o laboratório inaugurava o seu novo espaço no Colégio de Jesus, junto às instalações do Museu da Ciência. Além do espaço foi necessário dotar a equipa de material para começar a trabalhar no grande projeto.


Mas o que é, afinal, o ContentMap? Este é um projeto procura estudar de que forma a informação no nosso cérebro está organizada, nomeadamente se está estruturada topograficamente, ou seja, como se de um mapa de tratasse, um mapa do cérebro. Sabe-se que o ser humano é muito rápido a reconhecer o que se encontra ao seu redor, tão rápido que nos parece instantâneo. Quanto tempo demora a identificar que um copo é um copo? Ou que uma tesoura é uma tesoura? A equipa do Proaction Lab pensa que esta organização topográfica da informação no cérebro pode estar relacionada com a rapidez com que é possível identificar objetos no quotidiano.